Nova York sob um olhar apaixonado, contribuição super especial da leitora Fabiana Oliveira. Parte 2

Continuando a aventura da Fabiana por Nova York, hoje o Tricotando pelo Mundo trouxe a segunda parte do post, conforme prometido!!! 🙂

Preciso dizer que fui embora sem conhecer a Estátua da Liberdade e sem arrependimentos!  Já na Staten Island Ferry,  esperando para fazer o passeio de balsa até a Estátua da Liberdade, desisti diante da fila monumental, e aproveitei para desbravar os arredores. Foi a melhor coisa que fiz!

Caminhar pelo Battery Park é simplesmente delicioso! Cenário de filme total! O seriado Glee teve várias cenas gravadas ali! Aliás, os parques de Nova York são um capítulo à parte e valem destaque neste post!

Battery Park por Wikipedia
Battery Park por Wikipedia

 

Atrás do prédio 22 River Terrace, 212 Warren Street, tem um aglomerado de árvores que se você adentrar, vai se deparar com um playground e um escorregador enorme que não pode deixar de experimentar, acredite, será divertido!

Se puder, não deixe de ir ao Teardrop Park também!

Lugar dos sonhos, o Bryant Park, parece mais uma praça do que parque, fica atrás da biblioteca pública de Nova York e é um convite ao universo lúdico. Não deixe de reparar no carrossel, simplesmente lindo! Restaurante, café e o banheiro público lindo e limpo! A vontade é passar o dia inteiro ali, lendo e tomando um café! Detalhe: tem wi-fi no parque inteiro! Aproveite para conhecê-lo quando for à Biblioteca – New York Public Library (Midtown 5th Ave, esquina com W 42 th St)– passeio imperdível sim! O prédio da biblioteca é uma obra colossal datada de 1825 e detalhe: são mais de vinte milhões de livros! Impressionante, emociona pela beleza da arquitetura!

Bryant Park
Bryant Park

 

Ainda falando de obras sensacionais, a Grand Central Station é apaixonante e fará você recordar de um certo filme com Justin Timbarlake, mas a verdade é que a estação foi um dos pontos que mais me impressionaram, pela arquitetura e história! Curiosidade: em frente ao Oyster Bar há um arco do sussurro. Em arcos diagonais, duas pessoas podem ouvir o sussurro um do outro através do arco, semelhante ao que é possível fazer na Catedral de Brasília! Criança deve achar o máximo!

Viagem tem data para acabar, portanto, não daria para conhecer todos os Museus. Optei pelo de História Natural e o Metropolitan (1000 5th Ave, New York, NY 10028). Impossível conhecê-los em um único dia e o preferido dependerá do gosto de cada um. Se tivesse que escolher apenas um, sem dúvidas, seria o MET. O preço é sugerido, você paga o que entende por viável e vale cada notinha investida! A arquitetura e os jardins do Museu são indescritíveis. Há uma pessoa que fala português para te atender e também mapa em nosso idioma, o que super facilita a visita para quem não domina o inglês! Foi difícil escolher as obras de arte que queria conhecer. Dá para passar dias ali e não ver tudo! É um tesouro de obras-primas de todos os tempos e algumas me deixaram muito impressionada, como Fragment of a Queen’s Face (ca. 1353–1336 B.C.), fragmento de uma escultura do rosto de uma rainha e “Ugolino and His Sons” by Jean-Baptiste Carpeaux (1865–67), fiquei arrepiada, Ugolino e seus filhos morrendo de fome e um dilema infernal! Van Gogh também está lá, não me impressionou, mas é um Van Gogh do jeito que só ele sabia fazer, dando vida ao céu e ao campo!

 

MET
MET

O Museu de História Natural (175-208 79th Street Central Park West) é gigantesco, tornando difícil saber o que é mais legal para ver com pouco tempo. Vale muito pelos esqueletos de dinossauros e ter a dimensão destes animais, especialmente o Barossauro com mais de 25 metros de altura. Eles possuem a maior coleção de fósseis de dinossauros do mundo! Tem um app para iPhone chamado Explorer, que ajuda a localizar as atrações! Confesso que se tivesse que escolher apenas um ficaria com o MET, mas para quem tiver tempo, vale a pena ir aos dois!

 

Museu de História Natural
Museu de História Natural

 

Sobre os famosos musicais da Broadway, meu escolhido foi O Fantasma da Ópera. E o que dizer ele?! Em primeiro lugar, compre com antecedência! Besteira economizar grana com o ingresso e perder um tempão na fila da TKTS! Não vale a pena, mesmo! O espetáculo é lindo, impressionante e não importa quantas vezes você tenha escutado a mesma música, é de ficar arrepiado do início ao fim! Produção, atores, orquestra, tudo ali é grandioso e segurar as lágrimas em alguns momentos não é fácil! Ingressos e informações: http://www.nyc.com/broadway_tickets/the_phantom_of_the_opera.1058289/

Fantasma da Ópera
Fantasma da Ópera

 

Não deixe de ficar atento ao que acontece no Lincoln Center, sede de várias companhias artísticas, inclusive a Juilliard School, que você certamente já viu em algum filme! Vale muito a pena dar uma volta por lá e se puder, não deixe de ver um espetáculo do New York City Ballet, eles são s-e-n-s-a-c-i-o-n-a-i-s! Mas tem para todos os gostos: jazz, teatro, cinema, ópera! Fica entre a Columbus Avenue e a Amsterdam Avenue e entre a West 62nd e a West 66th Street, no Upper West Side de Manhattan.

Continuando os passeios debaixo de muita chuva, fui parar no High Line Park e sem poder perambular por lá por conta da chuva, fui para o Chelsea Market (Chelsea, 75 9th Ave, entre W 15th St e W 16 th St.). É uma espécie de Mercado Municipal. Lugar enorme com arquitetura sensacional, onde os aficcionados poderão fazer a festa e a feira. Tem confeitarias de encher os olhos e açúcar suficiente para adoçar Nova York inteira! Para quem quiser se arriscar, recomendo a Eleni’s, onde os doces são bonitos e também gostosinhos. O mais bacana é encomendar um cookie temático para dar de presente!

 

Chelsea Market
Chelsea Market

 

Eleni's
Eleni’s

No Market é possível encontrar de tudo, tem um brechó com peças vintages caras, bijus de prata lindas, lojas com utensílios de cozinha, produtos orgânicos e até lojas de grife. Músicos nos corredores animam o ambiente e servem de trilha sonora para turistas! São vários restaurantes (alguns são bem carinhos) e excelente alternativas para quem quer manter o shape. O Beyond Sushi – Vegan & Vegetarian Sushi – é delicioso, a apresentação dos pratos é linda, o atendimento é bacana e o preço ok! Não se acanhe, se for almoçar lá e estiver lotado, é normal comer no chão, sem estresse! Nova York pede desapego.

Mais algumas dicas de lugares para você comer …

Para conhecer à noite, local nada melhor que o Plug Uglies (257 3rd Ave entre as 20th St e 21st). É um bar tipicamente (muito) americano. Dificilmente (quase impossível) você trombará com algum brasileiro por lá. É frequentado principalmente por universitários, exatamente como aqueles que você viu nos filmes. Com o cair da noite, o pessoal fica bem animado e é engraçado vê-los dançando desengonçados nos cantinhos. Aproveite para se sentir dentro de um filme da sessão da tarde. A grande atração do lugar é uma mesa de Shuffleboard em tamanho real e de graça! Para quem não conhece esse jogo (ou esporte) é muito bacana e consiste em empurrar discos que deslizam sobre a mesa e devem parar numa zona de pontuação situada no lado oposto do lançamento – não entendeu nada, certo?! Vá, experimente e sentirá vontade de brincar ali a noite toda! Para quem gosta de cerveja, eles possuem mais de 50 tipos do mundo todo e o preço é muito bom! Para fechar o pacote com chave de ouro, eles têm uma Jukebox onde você pode colocar sua moeda e escolher a música que tocará no bar! Aproveite a chance de escolher um rock clássico, já que o pessoal costuma escolher (só) hip hop (eles adoram!).

Imperdível e ainda não invadido por turistas, o Casellula (401 W 52nd St) é um segredinho que vale a pena ser descoberto! Impossível amar vinho e não curtir este lugar, que oferece queijos maravilhosos e as geleias mais bacanas para acompanhar. São mais de 40 queijos do mundo todo e vinhos para não esquecer jamais. Lugar escondidinho, conhecido e querido dos locais, para tomar o melhor vinho com o melhor queijo num lugar intimista e super charmoso!

Gray’s Papaya (2090 Broadway) vale para quem quiser se sentir nova yorkino, literalmente! Eles amam! É trash, mas é tão simbólico que não dá para passar em branco! Não é, definitivamente, o melhor hot dog de Nova York, mas tem que ir! Por cinco dólares você vai se sentir um New Yorker!

Gray's Papaya
Gray’s Papaya
Gray's Papaya
Gray’s Papaya

 

Max Brenner, chocolate bar, restaurante e shop capaz de levar a loucura qualquer chocólatra! Faça reserva antes! O lugar fica lotado e não é à toa. Muito bacana, música ótima e pratos de dar água na boca. O martini de chocolate é imperdível e os sugar maníacos poderão pedir o Crystal Sugar Foundue Churros! Os pratos salgados não deixam a desejar, deliciosos, dá para escolher sem medo! A garçonete derramou refrigerante em mim e como pedido de desculpas deu uma porção enorme de marshmallows. Um pedido de desculpas doce! 🙂

Para terminar meu post queria dar uma útima dica, para ver Nova York do alto: Empire State Building (Midtown: 5th Ave, entre 33rd St e 34 th St). Dizem que é dali que se tem a melhor vista e os melhores ângulos da cidade! São 102 andares com uma vista de tirar completamente o fôlego! Prepare o casaco em qualquer época do ano, pois é sempre gelado no topo e o coração para a emoção do olhar do topo do prédio! É de tirar o fôlego!

Você vai encontrar mil guias falando sobre a cidade, mas o melhor deles é o seu! A cidade nem sempre se mostra gentil, é comum o passo apressado, o atendimento afobado, mas se posso dar uma dica valiosa é: vá sem expectativas, de peito aberto e se jogue na cidade, viaje por suas ruas que serviram de cenário de tantos filmes e foram palco de tantas histórias e vidas! Nova York é alma, vá e permita-se “viver” a Big Apple!

Para ver a Parte 1 desse post : Nova York sob um olhar apaixonado, contribuição super especial da leitora Fabiana Oliveira. Parte 1

O Tricotando pelo Mundo adorou todas as dicas, visões e contribuição da querida Fabiana. Volte sempre!!! E se você que acompanha o nosso blog quiser nos contar sobre algum lugar que visitou, pode mandar! Ficaremos felizes em publicar suas histórias de tricô pelo mundo! 😉

É só entrar em contato pelo e-mail: tricotandopelomundo@gmail.com

 

 

 

Tagged with: