Nova York sob um olhar apaixonado, contribuição super especial da leitora Fabiana Oliveira. Parte 1.

Como começar a falar sobre Nova York? Reescrevi este texto mil vezes, até que optei por deixá-lo assim, puro coração! Não sei por qual razão, essa cidade nunca fez parte do meu imaginário, ainda que tenha viajado pela cidade por meio de tantos filmes e seriados. Já dizia a música New York da cantora Alica Keys, “Grew up in a town, That is famous as a place of movie scenes” . A cidade nunca despertou paixão ou mesmo curiosidade, até que, planejando uma viagem à Disney a “Grande Maçã”,  entrou um pouco a contragosto no roteiro e após a viagem passou a integrar cotidianamente o meu imaginário!

Alma, assim eu poderia “apelidar” Nova York, essa extraordinária e insubstituível cidade! Não há lugar no mundo com tanta vida. As ruas pulsam, respiram e convidam você a fazer o mesmo. Eu poderia enumerar centenas de razões para amar a cidade.

Mary Schmich disse: “Live in New York City once, but leave before it makes you hard”. Eu precisaria passar muito tempo ali para que a cidade me endurecesse e talvez nunca acontecesse. Os Táxis amarelos se apertando na Quinta Avenida, os corredores do Central Park nas manhãs e os homens tocando saxofones no metro.São tantas figuras típicas que parecemos estar o tempo todo em um filme ou seriado.

Nova York à primeira vista: Times Square (Broadway com a 7th Ave e W 44th St). Como explicar andar por lá pela primeira vez? É uma sensação muito única! Todo mundo já falou sobre isso e você já viu vários quadros cafonas estampado da Times nos hipermercados, mas nada se compara à experiência de ir lá pela primeira vez. Nada! Eu sei, muito capitalista, não é?! Mas não tem jeito, impressiona sim e é muito legal estar lá!

Times Square
Times Square

O fascínio dos turistas: Quinta Avenida! No trecho entre a 49th St e 60th St você vai viajar pelo filme Breakfast  com a Audrey Hepburn. Todas as marcas a peso de ouro estão lá para fazer cintilar os olhos das mais consumistas: Tiffany, Prada e Gucci, com fachadas de fazer inveja à Disney.

Um lugar que também me fez sentir muito dentro de Nova York foi a parada de Metrô da Union Square (entre E 14th St, Park Ave South, E 17th St e Broadway). São tantos artistas que você pensa que realmente está num estúdio de TV. Músicas fantásticas e sócias de artistas, alguns sem noção até. Vá lá quando for à Downtown.

Esqueça qualquer bate e volta de 2 ou 3 dias, você precisará de tempo e disposição! A cidade não dorme, mas já adianto, evite gastar horas com compras e passeios batidos!

Quanto às dicas engordativas e açucaradas, apreciem com a devida moderação, combinado?! Para começar, saindo do aeroporto John F. Kennedy e tocando os pezinhos na cidade, vale experimentar o melhor cookie no Milk & Cookies Bakery (19 Commerce St). Lugar simples e super aconchegante. Vá pelos cookies assados na hora, saindo quentinhos direto do forno, os americanos adoram e o preço é pequenininho.

3
Milk & Cookies Bakery

Quer manter a dieta em dia? A pedida se chama Le Pain Quotidien – padaria eco perfeita para um café da manhã saudável, mas prepare-se para um atendimento azedinho, vale pelas opções saúde, mas com nota zero para simpatia! Você vai achar uma em cada canto de Manhattan!

Dizem que a melhor maneira de se conectar com o local é por meio da comida e em Nova York isso é inevitável. O Flatiron History and Food  é um tour de pouco mais de duas horas .Não curto visita guiada, mas essa merece entrar para as exceções. Consiste em bater perna por lugares gastronômicos como: mercado italiano de Mario Batali ,   Union Square Greenmarket( degustação de queijos e o inigualável ) e o  insuperável Shake Shack (Upper West Side, NYC), o melhor bate ponto para os apaixonados por hambúrguers suculentos, milk shakes, batata-fritas e cachorro quente! O tour parte de 200, 5th Ave e custa cerca de cinquenta dólares.

Para quem gosta de comida chinesa e quer experimentar a melhor de Nova York pode pegar o metrô e ir até Chinatow(66 Bayard St, entre a Elizabeth St e a Mott St) e procurar pelo restaurante. Chinatow não é um lugar bonito, é caótico , mas é tão parte da cidade quanto a Quinta Avenida. Nunca curti comida chinesa até comer ali! O lugar é pequeno, não é possível entender o que os donos falam e a conta vem em chinês, mas você comerá a melhor chinese food da sua vida! Muito barato e delicioso, pratos bem servidos e atendimento ok.  Chegue cedo pois fica lotado e leve dinheiro, não aceitam cheque ou cartão.

5

Para não dizer que não falamos das compras, para quem é maluco por produtos de beleza, no Rickys (112 W 72nd St) dá para encontrar de escova para cabelos aos creminhos que você não achará em nenhum outro lugar dos EUA. Todo mundo indica a Duane Reade (3506 Broadway – Astoria), que inclusive já possui uma loja estilo Sephora, mas os preços não são particularmente baixos. A CVS (81 Eight Avenue, Manhattan) tem os mesmos produtos à venda por valores menores! E de centavo em centavo dá para encher o porquinho.

Para quem é mão de vaca ou está apertado, o http://thekrazycouponlady.com,  sempre tem cupons de desconto para o Wallgreens (1471 Broadwa.  Eu amei, ainda que bem mais caro que Walmart, possui pechinchas que valem a pena.

Para terminar a pechincha, a menina dos meus olhos: Bookoff (49 W 45th St, New York, NY 10036). Resumindo: livros, DVD’s e CD’s antiguinhos por preços surreais! Para matar qualquer Old School de alegria. Para resumir, quem quer comprar desvairadamente, vá bater perna no Woodbury ou no Jersey Garden, outlets para brasileiros nenhum colocarem defeito! É possível ir de táxi ou mesmo de ônibus, que sai do Port Authority na 42st todos os dias e a passagem é bem baratinha. Quando chegar não deixe de procurar o balcão que oferece cupons de descontos e o mais importante: mapinha para escolher as lojas que quer ir.

É impossível falar desta cidade sem mencionar o Central Park. Antes de inaugurar o falatório sobre o parque, vamos ao Edifício Dakota ( 72 e Central Park West), ver este lugar de perto foi assombroso, por tudo o que representa, mas só a arquitetura do prédio seria o suficiente para impressionar. Dica: antes de viajar assista ao filme Rosemary’s Baby que foi rodado em boa parte no edifício! Se for ao lugar após o ver o filme irá entender o que estou dizendo. John Lennon foi assassinado ali e Yoko Ono mora lá até hoje. Judy Garland habitou o prédio, além de várias outras celebridades.  Infelizmente os guardas são chatos e implicam até se você esbarrar nas estátuas, entrar no edifício então, é impossível! Toda a segurança justificada pelo assédio, afinal, John Lennon morou ali e Yoko continua lá.

7
Edifício Dakota

O Central Park merece ser apreciado sem pressa, andando por lá esbarrei numa Regina Duarte saltitante, tirando fotos de tudo, folha, esquilo, banco, paisagem. Vá sem afobação, reserve pelo menos uma manhã para o passeio. Dá para baixar o mapa no site http://www.centralparknyc.org/.

O Central Park Conservatory Garden (105 St & Fifth Ave) é um oásis escondido, não deixe de ir, tão bonito e calmo que você vai duvidar estar em Nova York.

8
Conservatory Garden por Wikipedia

Tradição que se prese, parada obrigatória no Strawberry Fields, John Lennon Memorial, próximo ao Edifício Dakota, imperdível e lotado, exige paciência!

9
Strawberry Fields

Para os apaixonados vale fazer o passeio de carruagem, pode negociar o preço direto com o “motorista” (???) (na entrada pela 5th Avenue) ou reservar pelo site http://www.centralparkcarriages.com/, moderno, não?!

10

Tem também o Central Park Zoo, que serviu de inspiração para o filme Madagascar, é super bacana para quem é apaixonado por animais, um barato. O ingresso sai por cerca de $18,00.

Dica de ouro é o Delacorte Theater (80th street) onde no verão eles encenam peças muito legais, com distribuição de ingressos a partir de 13h. Site :http://publictheater.org/en/programs–events/shakespeare-in-the-park/?SiteTheme=Shakespeare

E para terminar seu passeio nesse parque maravilhoso, vá até a Bow Bridge e relembre vários filmes e faça a sua foto romântica.

11
Bow Bridge por Wikipedia

Outras fotos do Central Park :

13 14

Esta foi a primeira parte do meu post sobre Nova York.

Clique aqui para ler a segunda parte do post : Nova York sob um olhar apaixonado, contribuição super especial da leitora Fabiana Oliveira. Parte 2

Empire State Of Mind por Alice keys

“Grew up in a town that is famous as a place of movie scenes
Noise is always loud, there are sirens all around and the streets are mean
If I can make it here, I can make it anywhere, that’s what they say
Seeing my face in lights or my name in marquees found down on Broadway

Even if it ain’t all it seems, I got a pocketful of dreams
Baby I’m from New York!
Concrete jungle where dreams are made of
There’s nothing you can’t do
Now you’re in New York!
These streets will make you feel brand new
Big lights will inspire you
Hear it for New York, New York, New Yooork!

On the avenue, there ain’t never a curfew, ladies work so hard
Such a melting pot, on the corner selling rock, preachers pray to God
Hail a gypsy cab, takes me down from Harlem to the Brooklyn Bridge
Some will sleep tonight with a hunger for more than an empty fridge

I’ma make it by any means, I got a pocketful of dreams
Baby I’m from New York!
Concrete jungle where dreams are made of
There’s nothing you can’t do
Now you’re in New York!
These streets will make you feel brand new
Big lights will inspire you
Hear it for New York, New York, New Yooork!

One hand in the air for the big city
Street lights, big dreams, all looking pretty
No place in the world that can compare
Put your lighters in the air, everybody say
Yeah! Yeah! Yeah! Yeah!

In New York!
Concrete jungle where dreams are made of
There’s nothing you can’t do
Now you’re in New York!
These streets will make you feel brand new
Big lights will inspire you
Let’s hear it for New York, New York, New Yooork! “

Tagged with: